10/06/2021 às 15h41min - Atualizada em 10/06/2021 às 15h41min

Nova empresa assume administração de UPH após impasse entre prefeitura e instituto em Sorocaba

Instituto Soleil venceu o chamamento municipal, publicado no dia 1º de junho, e assinou um convênio com duração de 90 dias, no valor de R$ 2,8 milhões. Nova empresa deve providenciar 40 leitos clínicos e 23 leitos com suporte respiratório.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
G1
Divulgação
A UPH da zona oeste de Sorocaba (SP) está sob nova administração. O Instituto Soleil assumiu a gestão na noite de quarta-feira (9), após uma reunião entre a Guarda Civil Municipal e os secretários da cidade.
O instituto venceu o chamamento municipal, publicado no dia 1º de junho, e assinou um convênio com duração de 90 dias, no valor de R$ 2,8 milhões. A empresa deve providenciar 40 leitos clínicos e 23 leitos com suporte respiratório.
No início da semana, funcionários da unidade 
 alegando falta de remédios e equipamentos no setor onde são feitos os atendimentos a pacientes com Covid-19, após divergências entre a prefeitura e o Instituto Diretrizes, que costumava administrar o local.
Os trabalhadores informaram que estão com os pagamentos e benefícios atrasados, que alguns equipamentos do hospital foram levados embora, que medicamentos foram retirados do estoque e que a unidade chegou há ficar dois dias sem atender pacientes.
Segundo o sindicato da categoria, em relação ao atraso nos pagamentos, o Instituto Diretrizes alegou atraso de verbas por parte da prefeitura e disse que havia enviado um comunicado ao Executivo no dia 31 de maio informando que ficaria sem kit intubação (sedativos e analgésicos) e materiais hospitalares.
Conforme o secretário municipal de Saúde, Vinícius Rodrigues, o contrato entre a prefeitura e o Instituto Diretrizes se encerrou em abril e, desde então, ambos entraram em uma nova modalidade de pagamento indenizatório, ou seja, o instituto continuou prestando o serviço e a prefeitura arcava com os custos.
Ainda de acordo com a prefeitura, não houve atraso de verbas, porém, o instituto não fez a prestação de contas dos serviços e não apresentou a documentação necessária para a renovação contratual, apesar das solicitações e reuniões realizadas.
Ainda assim, segundo o Executivo, a empresa estava sendo remunerada pelo poder público por meio de indenização. Em relação aos insumos, a Secretaria da Saúde informou que segue fiscalizando e acompanhando diariamente a situação para garantir que não falte assistência à população.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29774

views

80129

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp