29/12/2021 às 11h54min - Atualizada em 29/12/2021 às 11h54min

Aumento nos casos de gripe coloca cidades das regiões de Sorocaba e Jundiaí em alerta

Em Sorocaba (SP), o atendimento de casos de gripe aumentou mais de 200% na UPH da Zona Leste nas últimas semanas. Prefeitura de São Roque (SP) instalou ala exclusiva para tratar a doença.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
Divulgação

A gripe colocou as cidades das regiões de Sorocaba e Jundiaí (SP) em alerta após o aumento no número de casos da doença.

Em Sorocaba, o atendimento de casos de gripe aumentou mais de 200% na Unidade Pré-Hospitalar da Zona Leste nas últimas semanas.

A Secretaria de Saúde anunciou que deve ampliar o atendimento dos casos de gripe na cidade, mas, por enquanto, a vacinação contra a doença segue suspensa na cidade por falta de doses.

Em São Roque (SP), a prefeitura montou uma ala na Santa Casa exclusivamente para atender aos pacientes com a doença. O espaço começou a funcionar nesta terça-feira (28).

A capacidade é para atender a pelo menos 100 pessoas por dia. Essa medida de separar os pacientes sintomáticos da doença foi tomada por causa do aumento de casos na cidade. Logo que começou a atender, a unidade ficou lotada.

Em Mairinque (SP), também houve aumento na procura por atendimento de pacientes com sintomas de gripe.

A Secretaria de Saúde informou que aumentou 65% o número de pacientes atendidos com gripe no pronto atendimento da cidade. Antes eram 140 pessoas por dia e agora subiu para 230 por dia.

As unidades de saúde destinadas para casos de gripe também estão cheias em Jundiaí (SP). Segundo a prefeitura, aumentou em mais de 120% o número de atendimentos a pacientes com sintomas de gripe.

Por causa da situação preocupante, o Hospital São Vicente fez uma nova ampliação no número de leitos exclusivos. Segundo o hospital, esta é a segunda ampliação nos últimos dias.

Com a medida preventiva, o hospital disponibilizou, a partir desta terça-feira, mais 17 leitos voltados às síndromes gripais. A unidade já tinha 24 leitos exclusivos para pacientes infectados.

Com a nova alteração, passam a ser disponibilizados 26 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 15 leitos de enfermaria, totalizando 41 leitos.

Segundo a prefeitura, a taxa de confirmados com a Covid-19 continua a mesma: cerca de 10% dos testados.

Apesar de não ter casos confirmados de H3N2, a prefeitura acredita que o vírus já está circulando na cidade. O Executivo também informou que a Vigilância Epidemiológica segue as orientações da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e, até o momento, o órgão não informou a previsão da campanha de vacinação contra a influenza para os municípios paulistas.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

32527

views

86686

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp