17/12/2021 às 11h39min - Atualizada em 17/12/2021 às 11h39min

Doria diz que irá negociar com a Pfizer compra de vacina para crianças; SP envia ofício ao Ministério da Saúde cobrando urgência na imunização

Vacinação contra a Covid para essa faixa de idade com a vacina da Pfizer foi aprovada nesta quinta (16) pela (Anvisa). Apesar da liberação, ainda não há previsão de início da aplicação para este público, uma vez que a dosagem é diferente da aplicada nos adultos.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
g1
Divulgação

O governador João Doria (PSDB) disse nesta sexta-feira (17) que o estado de São Paulo irá negociar diretamente com a farmacêutica Pfizer para adquirir a vacina contra Covid-19 destinada a crianças.

“Ontem orientei o nosso secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, e a Regiane de Paula, que é a coordenadora do PEI (Programa Estadual de Imunização) a procurarem a Pfizer e negociarem a aquisição da vacina da Pfizer para aplicação em crianças na fixa etária de 5 a 11 anos, independentemente do Ministério da Saúde e do Programa Nacional de Imunização", disse ele em coletiva de imprensa na manhã desta sexta (17).

De acordo com Doria, o estado tem dinheiro e condições de dar celeridade para o processo de vacinação de crianças.

"A orientação foi imediatamente dentro dos preceitos legais fazer inclusive a aquisição da vacina, independentemente do Programa Nacional de Imunização. Nós temos recursos em caixa e a orientação foi pra que possamos vacinar. Isso representa 8 milhões de crianças nessa faixa etária aqui no estado de São Paulo", completou o governador.

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo encaminhou na quinta-feira (16) um ofício à empresa comunicando o interesse.

Também na quinta, um ofício da pasta foi enviado ao Ministério da Saúde solicitando urgência na liberação de doses da Pfizer próprias para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

A imunização contra a Covid-19 para essa faixa de idade com a vacina da Pfizer foi aprovada nesta quinta-feira (16) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A gestão de João Doria ainda aguarda a aprovação do uso da CoronaVac em crianças.

Na quarta (15), o Instituto Butantan enviou um novo pedido de autorização à Anvisa.

A gestão de João Doria reservou 12 milhões de doses da vacina de um lote de 15 milhões que estava parado no Instituto. O objetivo é conseguir iniciar a imunização desse público assim que a liberação foi concedida pela Agência.

Na avaliação de Renato Kfouri, infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunização, é importante que o país consiga, o mais rápido possível, definir a estratégia de vacinação que será aplicada em crianças.

"Eu acho que a necessidade é urgente. Nós temos um fator que eu julgo ser importante que é a submissão há 2 dias do pedido de registro da vacina CoronaVac para criança de 3 a 17 anos. Alguns países estão usando a própria CoronaVac, vacinas semelhantes. Então, acho que a Anvisa deve ter a mesma celeridade que teve, avaliou a vacina da Pfizer em 9 dias, acredito que nós precisamos dessa informação também", defendeu.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

32481

views

86533