27/09/2021 às 15h33min - Atualizada em 27/09/2021 às 15h33min

Athletico faz seu melhor jogo no Brasileirão, ganha opções dentro do elenco e mostra credenciais na briga por G-6

Athletico poupa meio time, mas mostra intensidade durante a maior parte do jogo, faz quatro gols no Grêmio e se consolida na briga pelo G-6; foco, agora, é na semifinal da Sul-Americana

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
GE
Divulgação
Athletico protagonizou seu melhor jogo no Campeonato Brasileiro, venceu o Grêmio por 4 a 2 e deixou claro que é, sim, candidato a uma vaga na Libertadores de 2022. O clube poupou meio time, mas mostrou entrosamento e intensidade para vencer com uma atuação de gala.
O Athletico já tinha feito bons jogos no Brasileirão, como no 3 a 0 sobre o Juventude, no 4 a 1 sobre o Fluminense e até mesmo no 1 a 0 sobre o próprio Grêmio. Mas o clube nunca havia mostrado uma rotação tão alta durante tanto tempo. Contra Juventude e Flu, por exemplo, o Furacão só tinha deslanchado no segundo tempo.
E a atuação contra um até então ascendente Grêmio ocorreu mesmo sem vários titulares. Paulo Autuori e Bruno Lazaroni pouparam Marcinho, Pedro Henrique, Abner, Terans e Bissoli. Além disso, eles já não tinham o volante Erick, suspenso pelo terceiro amarelo.
A estratégia do clube abriu espaço para jogadores que tentam conquistar espaço, como Lucas Fasson e Pedro Rocha, e jogadores que tentam REconquistar espaço, como Khellven, Nicolas e Renato Kayzer. E eles mostraram que podem ser úteis na reta final da temporada.
Khellven começou discreto, mas deu duas assistências preciosas - além de ter mostrado segurança atrás. Lucas Fasson jogou (mais uma vez) como se estivesse no Athletico há anos. Pedro Rocha marcou dois gols no primeiro tempo para abrir a porteira. E Renato Kayzer marcou dois gols em momentos em que o Grêmio ameaçava uma pressão.
- Foi uma excelente vitória, principalmente pela forma como foi, com a equipe jogando bem, com a gente oportunizando para jogadores que não vinham jogando regularmente. E emplacar a quarta vitória, da forma como foi, foi super importante para a semana, que vamos ter uma decisão na quinta-feira. Principalmente valorizar os jogadores pela atuação, com um ritmo muito forte - falou o auxiliar Bruno Lazaroni.
Hoje, o Athletico está mais perto do G-6 do que do Z-4. O Furacão é o nono colocado, com 30 pontos. O Corinthians, que fecha o G-6, tem 33. E o Bahia, que abre a zona de rebaixamento, tem 23.
Além disso, as vitórias sobre Juventude (na 14ª posição, com 26 pontos) e sobre o Grêmio (no 18° lugar, com 22 pontos) mostram que o lugar do Athletico é no top-10. O Furacão, hoje, não é um dos favoritos ao G-6, mas a tabela do Campeonato Brasileiro pode ajudar.
Com três brasileiros nas semifinais da Libertadores e outros dois (um deles o próprio Athletico) nas semifinais da Sul-Americana, a chance de o G-6 virar G-8 é grande. E dependendo do campeão da Copa do Brasil, é possível até um G-9 - justamente a posição atual do clube.
Claro que o Athletico pode conquistar uma vaga na Liberta pela Sula ou até pela Copa do Brasil. Mas, para não depositar todas as fichas nos torneios de mata-mata, seguir na cola do G-6 é fundamental. E o clube, mesmo com um mistão, mostrou que isso é possível.
O próximo jogo do Athletico pelo Campeonato Brasileiro será contra o Flamengo. A partida da 23ª rodada será no domingo que vem, às 16h, no Maracanã. O volante Erick volta de suspensão.
Antes, o Furacão enfrenta o Peñarol pelo jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, vitória rubro-negra por 2 a 1 no Uruguai. O gol como visitante é critério de desempate no torneio.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29774

views

80129

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp