19/07/2021 às 17h20min - Atualizada em 19/07/2021 às 17h20min

Hamilton se recupera de punição e vence o GP da Inglaterra de F1

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
F1 Mania
Divulgação
Lewis Hamilton venceu o GP da Inglaterra de Fórmula 1, realizado neste domingo (18), em Silverstone. Foi à vitória número 99 da carreira do britânico, depois de se recuperar de uma punição de 10 segundos por um choque que tirou seu rival ao título, Max Verstappen, na primeira volta da corrida.
Charles Leclerc liderou a maior parte da corrida, mas foi superado por Hamilton quando faltavam três voltas para o fim. O monegasco terminou na segunda posição, à frente de Valtteri Bottas.
Lando Norris foi o quarto colocado, à frente do seu companheiro de equipe na McLaren, Daniel Ricciardo.
A Ferrari ganhou bons pontos no final de semana, já que Carlos Sainz fez uma corrida de recuperação para terminar na sexta posição.
Fernando Alonso terminou na sétima posição, enquanto Lance Stroll, Esteban Ocon e Yuki Tsunoda completaram, respectivamente, os 10 primeiros que pontuaram no GP da Inglaterra.
A corrida começou de forma intensa. Hamilton partiu para cima de Verstappen na primeira volta, enquanto ambos alternavam a liderança da prova. Ao chegarem na Copse, Hamilton mergulhou por dentro e os dois acabaram se tocando. Verstappen rodou e foi direto para as proteções, já Hamilton teve danos em sua asa dianteira. Com a disputa, Leclerc assumiu a P1 antes de a bandeira vermelha ser agitada e a corrida interrompida.
Verstappen abandonou a corrida e, dada a gravidade do choque, foi para o centro médico para verificações. Hamilton foi punido em 10 segundos.
A interrupção durou mais de 40 minutos, enquanto os fiscais trabalhavam para reagrupar as barreiras de proteção.
Leclerc largou muito bem e manteve a P1. Hamilton permaneceu em segundo, mas Bottas perdeu a posição para Norris. Ricciardo tentava atacar Bottas pela P4, mas acabou sendo superado por Alonso. O australiano deu o troco uma curva depois. Vettel rodou sozinho e caiu para a última posição. Sainz já era o sexto colocado no final da volta 7.
Na volta 19, começaram os primeiros pit-stops. Leclerc mantinha a dianteira, com Hamilton na cola. O monegasco apresentava alguns problemas, com o motor Ferrari falhando. Apesar disso, a Ferrari optava por manter Leclerc na pista.
Perez, que largou dos boxes depois do acidente na Corrida de Qualificação do sábado, parou na volta 19 e voltou com pneus médios. Imediatamente, o mexicano e Raikkonen travaram um duelo pela 12ª posição. Perez usou o DRS para ultrapassar o finlandês.
Norris fez sua parada na volta 22, mas a McLaren teve dificuldades com a roda traseira direita do britânico e perdeu muito tempo.
Bottas foi aos boxes uma volta depois e com uma boa parada da Mercedes, retornou à pista na frente de Norris. Ambos voltaram atrás de Alonso, que ainda não tinha parada, mas rapidamente superaram o espanhol que foi aos boxes uma volta depois.
Alonso retornou em 10º, atrás de Stroll, e usou o DRS para superar o canadense. Logo após a ultrapassagem, Alonso reclamou de problemas em seu Alpine.
Hamilton foi aos boxes na volta 28 para trocar os pneus e pagar a penalidade de 10 segundos. O piloto da Mercedes voltou na quinta posição, atrás de Norris. Leclerc e Sainz ainda não haviam parado.
Sainz fez sua parada na volta 29, mas a Ferrari demorou em tirar a roda dianteira esquerda. O espanhol retornou à pista na sexta posição. Leclerc fez sua parada uma volta depois e, dessa vez, sem erros da Ferrari, e voltou à pista na liderança.
Hamilton foi para cima de Norris e faturou a terceira posição.
Sainz tentava se aproximar de Ricciardo para ganhar a quinta posição. O espanhol se aproximava rapidamente, enquanto o australiano perdia terreno para seu companheiro de equipe Norris, quarto colocado. A diferença era de mais de 14 segundos na volta 37.
Perez fez seu segundo pit-stop na volta 39 e voltou em 16º. A alta temperatura aumentava consideravelmente a degradação dos pneus.
Na volta 40, uma ordem de equipe viu Hamilton ultrapassar Bottas sem dificuldade. Hamilton, agora em segundo, tinha oito segundos de desvantagem para o líder Leclerc.
Faltando cinco voltas para o fim da corrida, Leclerc tinha 2,4s de vantagem para Hamilton.
Com três voltas para o final, Hamilton já podia usar o DRS para se aproximar ainda mais de Leclerc.
Na Copse, mesmo lugar que aconteceu o acidente com Verstappen, Hamilton colocou por dentro e assumiu a liderança da corrida. Rapidamente, Hamilton abriu dois segundos de vantagem para Leclerc.

 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29774

views

80129

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp