19/07/2021 às 16h48min - Atualizada em 19/07/2021 às 16h48min

Segunda impressão convence, e Flamengo de Renato retoma identidade dominante

Goleada fora de casa sobre o Bahia mostra características marcantes da equipe, com domínio completo do jogo e bom entendimento ofensivo. Defesa chega ao segundo jogo sem sofrer gols

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
GE
Divulgação
A primeira impressão do Flamengo sob o comando de Renato Gaúcho deixou muita gente desconfiada, mesmo com a vitória sobre o Defensa y Justicia fora de casa na Libertadores. Pois, na segunda partida do treinador, a equipe apresentou tudo àquilo que se espera de um elenco que empilha títulos há duas temporadas.
A goleada por 5 a 0 sobre o Bahia em Salvador foi construída com muito mérito. Desde o início, o Flamengo mostrou todas as suas características: controlou o ritmo do jogo, marcou bem por pressão e criou uma série de chances de gol. E acrescentou alguns fatores que vinham faltando: maior eficiência nas finalizações e segurança na defesa.
Renato fez duas mudanças na equipe que venceu o Defensa y Justicia. E elas se tornaram cruciais: com Willian Arão e Diego como volantes, o Flamengo melhorou muito a saída de bola e foi ainda mais efetivo na pressão pós-perda de bola.
Especialmente no primeiro tempo, foram frequentes os momentos em que Arão ou Diego se posicionavam ainda na intermediária ofensiva para recuperar a bola, cortar um contra-ataque e iniciar uma nova ação ofensiva.
Arão também teve participação importante na saída de bola. O Flamengo manteve a saída com quatro jogadores, aglutinando zagueiros e volantes numa espécie de quadrado para sair jogando. Em momentos específicos, Arão recuava ainda mais para se juntar a Gustavo Henrique e Léo Pereira, na saída de três jogadores que foi mais marcante com Jorge Jesus e Rogério Ceni.
Na frente, a presença de Gabigol muda muita coisa. Apagado contra o Defensa, o atacante voltou à sua melhor versão. Foram três gols de qualidade: uma cobrança de pênalti com a eficiência habitual, um toque de primeira que matou a marcação, e uma finalização cruzada após ótimo passe de Everton Ribeiro. Um cardápio variado para
 aquele que já é o segundo maior artilheiro do Flamengo na história do Brasileirão.
Mas Gabigol não se limitou a finalizar. Já no início do jogo, saiu mais da área para ajudar na construção. Foi assim num belo lançamento para Michael e em outros momentos em que vinha receber no meio-campo, de frente para a marcação. Arrascaeta e Everton Ribeiro, mais próximos no 4-2-3-1 de Renato, também foram cruciais para envolver a defesa do Bahia.
Final de jogo flamengo 5x0 no Bahia gols de Gabriel Barbosa 3 vezes, Pedro e Vitinho

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29754

views

80068

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp