12/07/2021 às 10h48min - Atualizada em 12/07/2021 às 10h48min

Educação SP investe R$ 43,8 milhões na compra de 1,3 milhão de livros

Exemplares com temática étnico-racial, literatura e conteúdo técnico atende 100% da rede estadual de ensino e unidades municipais

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
São Paulo.sp.gov.br
Divulgação
Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc) finalizou entrega de 1.333.791 livros para as redes públicas de 643 cidades. Foram adquiridos 268 títulos, em um investimento de R$ 43.830.568,55. A ação atende 5.175 unidades escolares de ensino fundamental (anos iniciais e finais), ensino médio, inclusive Centros Estaduais de Educação para Jovens e Adultos (Ceejas), Classes Provisórias, Escolas Indígenas, além de unidades municipais conveniadas.
Do total entregue, 58 títulos estão relacionados a temas antirracistas, num total de 228.702 exemplares. Na temática antirracista, destaque para quatro livros: Memórias da Plantação: Episódios de Racismo Cotidiano, de Grada Kilomba; A Queda do Céu: Palavras de um Xamã Yanomami, de Davi Kopenawa Yanomami; Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro; e Na Minha Pele, de Lázaro Ramos.
O incentivo aos temas relacionados é destacado pelo Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares. “Temos focado no incentivo e fortalecimento do hábito da leitura. Além disso, buscamos promover o debate sobre o racismo estrutural nas etapas de formação e desenvolvimento estudantil para combater, diariamente, toda e qualquer forma de preconceito ou discriminação”, conta.
Segundo Rossieli, a ampliação de acesso aos livros permite mais condições de igualdade na busca pelo conhecimento. “Com a leitura, evoluímos no aprendizado, vocabulário, conhecimento para debater muitos assuntos e protagonismo na tomada de decisões importantes”, analisa.
O processo de definição dos livros foi liderado pela Coordenadoria Pedagógica (Coped) da Seduc-SP, que orientou a rede para a escolha, considerando aspectos técnicos e critérios de validação junto às escolas e Diretorias de Ensino (DEs). Entre eles, linguagem, vocabulário, ilustrações, imagens, temas, alinhamento pedagógico e análise do acervo local da Sala de Leitura.
“O processo ainda contou com a participação direta de estudantes e professores para a escolha do material, segundo critérios de sensibilidade”, afirma Caetano Siqueira, Coordenador Pedagógico da Seduc-SP. Foram quatro etapas: escolha e indicação, composição da lista estadual, confirmação da lista final pelas equipes da Coped/Efape (Escola de Formação dos Profissionais da Educação) e aquisição dos títulos.
As escolas municipais conveniadas receberam 238.590 exemplares, de 72 títulos literários, para uso pedagógico na educação infantil e anos iniciais. Dez municípios lideraram a relação de livros recebidos, que é proporcional ao número de matrículas na rede municipal. 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29754

views

80068

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp