11/02/2022 às 15h31min - Atualizada em 11/02/2022 às 15h31min

Ex-prefeita relata constrangimento após vereador entregar intimação com guardas armados: 'Humilhante'

Vereador Vinícius Aith (PRTB) fez uma transmissão ao vivo pelas redes sociais mostrando a entrega de uma intimação na casa da ex-prefeita de Sorocaba (SP) Jaqueline Coutinho (MDB). Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investiga a compra de R$ 29 milhões em livros paradidáticos.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
g1
Divulgação

A ex-prefeita de Sorocaba Jaqueline Coutinho (MDB) usou as redes sociais para relatar ter sido vítima de constrangimento após ser abordada pelo vereador Vinícius Aith (PRTB), um advogado, o assessor do parlamentar e quatro agentes armados da Guarda Civil na manhã desta quinta-feira (10).

O vereador fez uma transmissão ao vivo pelas redes sociais às 6h mostrando a entrega de uma intimação na casa da ex-prefeita referente à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a compra de R$ 29 milhões em livros paradidáticos na gestão dela.

Em um vídeo divulgado por Jaqueline, ela afirma que se sentiu humilhada pela forma como foi entregue a intimação, que poderia ter sido feita apenas por um assessor parlamentar.

"Eles vieram aqui com todo esse aparato de forma até humilhante, constrangedora, nesse horário. Horário que normalmente a polícia cumpre mandados de busca ou de prisão, ou outras diligências quando existe risco do investigado, ou da pessoa que vai ser intimada, fugir, o que jamais seria meu caso", conta.

Em nota, a assessoria de imprensa de Jaqueline Coutinho informou que lamenta e condena a ação do vereador e acusa a atitude como "intimidatória". Ela também afirma que irá acionar seus advogados para questionar a abordagem, inclusive ao usar GCMs na entrega do ofício.

A situação, conforme conta a ex-prefeita, chegou a causar problemas de saúde em sua família, fazendo com que sua mãe passasse por atendimento emergencial devido à crise de hipertensão.

"Vejam que atitude abusiva, uma atitude constrangedora que causou, do ponto de vista legal, uma violência psicológica, pela humilhação, pelo constrangimento, pela forma que foi feito", detalhou Jaqueline.

Na tarde desta quinta-feira, a ex-prefeita registrou um boletim de ocorrência por constrangimento ilegal contra o vereador na Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic).

Em nota, a prefeitura de Sorocaba informou que a Guarda Civil tem como uma de suas atividades instituídas acompanhar servidores públicos e autoridades no exercício de suas funções.

Ainda segundo a prefeitura, "a GCM recebeu solicitação formal do vereador, na quinta-feira (9), para prestar apoio, na manhã de sexta-feira (10), em diligência a ser realizada pelo parlamentar, sem detalhamentos da mesma."

Procurada a assessoria de imprensa do vereador Vinícius Aith, que informou que a entrega da notificação foi registrada para “comprovar que a educação e a cordialidade do vereador Vinicius Aith se fizeram presentes em todo momento, sem qualquer intimidação ou hostilidade. O registro também teve a finalidade de evitar eventuais distorções quanto ao andamento da ação. A presença da Guarda ocorreu para garantir a ordem da diligência e a segurança do vereador e da ex-prefeita do município, em caso de intervenção de terceiros".

"A viatura policial foi requerida com antecedência ao comando da corporação. Tudo dentro dos protocolos legais e administrativos. O fato dos policias estarem armados não significa que estavam com armas em punho ou que houve qualquer intimidação à ex-prefeita, ao contrário da atitude adotada por ela ao anotar os nomes dos GCMs e a placa da viatura", complementa a nota.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29754

views

80068

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp