31/01/2022 às 12h14min - Atualizada em 31/01/2022 às 12h14min

Dono calcula prejuízo de R$ 50 mil após pancadaria em casa noturna no interior de SP: 'Decepcionado'

Segundo o proprietário, grupo destruiu fachada de vidro, parede de gesso e computadores da recepção; veja o vídeo. Confusão começou após briga entre clientes em Itapetininga (SP).

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
Correio do Povo
Divulgação

O dono da casa noturna que foi parcialmente destruída depois de uma briga entre clientes, em Itapetininga (SP), calcula um prejuízo de aproximadamente R$ 50 mil após a pancadaria.

A confusão foi registrada na madrugada de sábado (29) em um estabelecimento na região central da cidade. Segundo o proprietário, o grupo destruiu a fachada de vidro da casa noturna, que custa cerca de R$ 35 mil, uma parede de gesso e três computadores da recepção.

Imagens feitas por clientes mostram que algumas pessoas lançaram pedras e tijolos em direção ao estabelecimento, e entraram em luta corporal.

Já as câmeras de segurança da casa noturna também flagraram o grupo quebrando computadores e agredindo os seguranças. O dono da casa noturna explicou que a briga começou depois que clientes de um dos camarotes começaram a jogar gelo e água nas pessoas. Segundo o proprietário, um grupo que estava em outro camarote reclamou para o segurança, que foi conversar com os clientes.

 "Eles começaram a ir para cima do segurança e o segurança fez o papel dele: retirou os clientes. Só que do lado da casa noturna, tem um supermercado em construção, com vários tijolos, e eles começaram a jogar no estabelecimento", lembra o dono.

De acordo com o proprietário, além dos clientes que foram retirados da casa noturna, outros moradores se juntaram ao grupo para danificar o estabelecimento em Itapetininga.

"Esse pessoal já estava irritado com a gente porque nós proibimos a entrada com bermuda, boné, então eles entraram junto na onda", afirma.

O dono contou que, apesar dos estragos, apenas um segurança teve ferimentos no rosto, mas ninguém ficou ferido gravemente. A casa noturna passou por uma reforma emergencial e voltou a receber clientes na noite seguinte, no sábado (29).

"Agora o advogado vai representar e vamos ver o que vai acontecer. Foi um prejuízo gigantesco, mas não tem o que fazer, tem que pagar. A gente conseguiu tapar os buracos, fazer um improviso e já voltamos a abrir porque não dá para fechar por causa dessas pessoas", afirma o dono.

 

 

Medidas

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), um boletim de ocorrência por danos foi registrado e o dono do estabelecimento foi orientado quanto ao prazo para prestar queixa do crime. Até este domingo (30), ninguém tinha sido preso.

"Nós fizemos um baita investimento na casa. Nossa balada tem um mês e meio, gerou cerca de 70 empregos na cidade, então a gente está bem abalado. Estamos decepcionados porque levamos um empreendimento para a cidade, estudamos o local, e ainda ficamos um tempo sem trabalhar por causa da pandemia", lamenta o proprietário.

Ainda segundo o dono, os rapazes que começaram a briga foram identificados e estão proibidos de frequentar a casa noturna. Ele também disse que vai fazer uma reunião com a Polícia Militar e reforçar a segurança para os próximos eventos.

"Foi bem feio, até pela imagem que ficou. O prejuízo é pouco perto do que causaram pra gente. Trabalho com evento há seis anos e nunca tinha visto algo assim. Fiquei bem assustado. Mas agora vamos pegar os culpados e bola pra frente. Não tem o que fazer."


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29902

views

80399

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp