03/11/2021 às 14h06min - Atualizada em 03/11/2021 às 14h06min

Róger Guedes marca no último lance, e Corinthians vence a Chapecoense

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
UOL
Divulgação

Foram quase 80% de posse de bola, 14 chutes a gol, mas o Corinthians precisou do último lance para vencer a Chapecoense por 1 a 0, na Neo Química Arena, hoje (1), pela 29ª rodada do Brasileirão. No dia que marcou a volta da capacidade máxima do estádio, Róger Guedes foi o responsável pelo gol da vitória, aos 52 minutos do segundo tempo, levando os corintianos à loucura.

Até o gol de Guedes, o jogo era de Keiller. O goleiro da Chapecoense havia feito quatro defesas difíceis que vinham garantindo o empate na casa corintiana. No lance de Guedes, após uma bola alçada na área, o goleiro nada pode fazer para evitar o gol do camisa 123.

O resultado leva o Corinthians aos 44 pontos, na sexta posição. A vitória é importante para as pretensões do clube, que busca uma vaga direta para a fase de grupos da próxima Libertadores. O Red Bull Bragantino, quarto colocado, tem cinco pontos a mais que os corintianos. A Chapecoense segue na lanterna da competição, com apenas 13 pontos.

O Corinthians tem até sábado para se recuperar da adrenalina do jogo de hoje. O próximo compromisso dos comandados de Sylvinho será no dia 6 de novembro, contra o Fortaleza, em casa, às 17h (de Brasília). Já a Chapecoense enfrenta o Cuiabá, fora de casa, já nesta quinta-feira (4), em jogo adiantado da 31ª rodada do Brasileirão.

O Corinthians teve impressionantes 79% de posse de bola no primeiro tempo, de acordo com o site especializado em estatísticas "Sofascore". Foram 354 passes trocados e sete chutes em direção ao gol de Keiller - apenas um na meta. Ainda assim, a melhor chance foi da Chapecoense.

Com uma proposta clara de se defender o máximo que dava e sair para o ataque quando desse, a Chapecoense teve apenas um chute no gol no primeiro tempo. Já nos acréscimos, Anselmo Ramon partiu em contra-ataque e tocou para Mike na entrada da área. O camisa 17 chutou, a bola desviou em João Victor e Matheus Donelli fez boa defesa com a ponta dos dedos. A bola ainda bateu na trave antes de o goleiro corintiano ficar com ela em definitivo.

Pelo lado do Corinthians, a grande chance em um primeiro tempo em que teve amplo domínio surgiu no início da partida. Aos 5 minutos, Du Queiroz avançou pela direita, driblou Ignácio e chutou para a defesa de Keiller, que saiu do gol para fechar o ângulo.

A partida de hoje foi especial para o jovem goleiro Matheus Donelli. Com apenas 19 anos, ele estreou no Brasileirão por causa da suspensão de Cássio. A Chapecoense pouco ameaçou, mas na rara vez em que chegou ao ataque, o camisa 32 correspondeu, defendendo com a ponta dos dedos o chute desviado de Mike.

Nas arquibancadas, a torcida organizada Gaviões da Fiel aproveitou para homenagear Sylvino Donelli Neto, o Pitbull, avô do goleiro. Também corintiano, ele frequentava as partidas do time alvinegro com o neto e o filho. "Pitbull, eternamente em nossos corações", dizia a faixa da torcida.

O duelo entre Corinthians e Chapecoense marcou a volta da torcida completa aos estádios de São Paulo. Pela primeira vez desde o início da pandemia da covid-19, 100% da capacidade da Neo Química Arena foi comercializada. O jogo registrou um público de 39.897 torcedores.

E o alívio dos corintianos veio apenas no último minuto. Depois de Adson cobrar escanteio, Jô desviou e Róger Guedes chutou para explodir a Neo Química Arena. Foi a primeira vez desde o jogo contra o Ituano, em 15 de março de 2020, que a totalidade do estádio pôde comemorar um gol corintiano.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

30227

views

81167

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp