22/09/2021 às 15h33min - Atualizada em 22/09/2021 às 15h33min

Cem árvores arrancadas, casas destelhadas, muro derrubado... veja estragos do vendaval no Rio; vem mais ventania nesta quarta

Na quarta-feira (22), a previsão é de céu encoberto, chuva e temperaturas bem mais amenas – máxima de 22 graus.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
G1
Divulgação
vendaval desta terça-feira (21) no Rio arrancou quase 100 árvores, destelhou casas e uma escola e até jogou um muro para cima de carros (assista ao vídeo acima). Bairros em diferentes pontos do município ficaram sem luz, houve atraso nos trens e no metrô e a Ponte Rio-Niterói fechou.
E vem mais ventania por aí: nesta quarta (22), há previsão de rajadas de até 60 km/h — o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou um pico de 77,8 km/h no Forte de Copacabana.
Chove a qualquer hora do dia, de forma leve a moderada. O mar está de ressaca, com ondas de até 3,5 metros.
A primavera começa nesta quarta, às 16h21. A tendência é que as instabilidades percam força sobre o estado a partir da quinta (23).
As rajadas da tarde de terça derrubaram um dos muros do prédio da Oi, na Rua Adelaide Chiozzo, no Engenho Novo, Zona Norte do Rio. O prédio da companhia é vizinho de um condomínio.
A estrutura atingiu vários carros que estavam estacionados. Uma câmera de segurança registrou o momento da queda.
Na manhã desta quarta, três veículos ainda estavam sob escombros do muro.
Até as 20h30 de terça, a prefeitura tinha mapeado 87 árvores caídas pela cidade, mas ainda havia troncos e galhos atravessados na manhã desta quarta.
Em Irajá, um galho caiu dentro do quintal da casa de uma senhora de 75 anos. Há oito meses os moradores pediam a poda da árvore, que fica na rua.
O Globocop, ao sobrevoar Vila Isabel nesta quarta, registrou uma árvore atravessada na Rua Senador Nabuco.
A Light informou na manhã desta quarta que 125 equipes foram mobilizadas durante a tarde e a noite de terça para reparar pontos sem luz.
Os bairros mais afetados eram Tijuca, Bonsucesso, Jacarepaguá e Recreio dos Bandeirantes. Em Botafogo, após um curto blecaute, a energia voltou em meia fase, o que poderia danificar equipamentos. Moradores da Rua Álvaro Ramos, por exemplo, ficaram nove horas nessa situação.
Por precaução, a Ponte Rio-Niterói foi interditada, das 14h40 às 15h, quando fortes ventos varriam a Baía de Guanabara. A reabertura foi feita com auxílio de caminhões para reduzir a velocidade do tráfego.
A circulação de trens da Supervia foi suspensa temporariamente, por volta das 15h, nos ramais Japeri, Santa Cruz (interligado ao Deodoro), Belford Roxo e Saracuruna e nas extensões Paracambi, Vila Inhomirim e Guapimirim.
A Supervia disse que os ventos poderiam provocar risco às estruturas. Houve tumulto na Central do Brasil: mesmo com placas mostrando que a circulação estava suspensa, passageiros pularam as catracas.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

29902

views

80399

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp