10/09/2021 às 10h29min - Atualizada em 10/09/2021 às 10h29min

DJ Jeffinho da China morre em ação da polícia em São Gonçalo; um dos bandidos mais procurados da região foi morto

Seis pessoas foram baleadas, sendo que quatro morreram e uma foi presa numa casa onde acontecia uma festa no Engenho Pequeno. Empresário diz que não sabia dessa festa.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
G1
Divulgação
Uma operação da Polícia Militar terminou com quatro mortos na noite desta quarta-feira (8) no Engenho Pequeno, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Entre os mortos está o DJ Jefferson Vieira, de 21 anos, o Jeffinho da China. A morte de Jeffinho está causando comoção nas redes sociais.
Segundo a polícia, na casa onde o DJ estava também foi morto o traficante Leilson Fernandes, o Pivete -- um dos bandidos mais procurados da cidade. O chefe do tráfico da Coreia, conhecido como Talarico, foi preso. Outras três pessoas foram baleadas.
Pivete tinha oito mandados de prisão em aberto por homicídio, roubo, porte ilegal de arma, sequestro e cárcere privado.
Ao todo, seis pessoas foram baleadas na ação. Segundo a PM, todos estavam em uma casa na Rua Emília Maria Rodrigues, para onde uma equipe do 7º BPM (São Gonçalo) foi depois de receber uma denúncia.
A PM informou que a ação era para prender traficantes, mas, chegando lá, as equipes foram atacadas e houve o confronto.
A polícia disse que foram apreendidos três fuzis e quatro pistolas na casa.
À tarde, o comércio ficou fechado em três bairros de São Gonçalo por ordem de traficantes. Foi uma represália à ação policial que resultou na morte de Leilson.
Matheus Barra, empresário do artista, disse que estava dormindo em casa, no Barro Vermelho, comunidade vizinha, quando recebeu a notícia de que Jeffinho estava numa festa onde tinha acontecido uma ação da polícia.
"Corri para a delegacia e vi o pessoal que estava na festa chegando pelas mãos dos PMs. Perguntei a um deles sobre o meu DJ, que estaria nessa festa, mas que não chegou à delegacia. Aí, ele me disse para procurar no hospital, onde estavam as vítimas. Cheguei no Hospital Alberto Torres e já fui logo levado para a salinha para o reconhecimento do corpo. Jeffinho foi atingido por um tiro no braço e outro no rosto", contou o empresário.
Segundo Matheus, Jefferson começou ainda adolescente a atuar como DJ nas festas e bailes no Engenho Pequeno e no Barro Vermelho. Há oito anos na função, estava crescendo na profissão e já quase não participava de eventos locais.
"Ele vinha crescendo, estava ficando conhecido, e o pessoal das comunidades já não tinha mais como pagar o cachê dele. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

30349

views

81464

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp