03/07/2021 às 12h07min - Atualizada em 03/07/2021 às 12h07min

Copa América: Brasil se segura com um a menos, elimina Chile e vai à semi

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
UOL
Divulgação
A seleção brasileira se classificou hoje (2) para as semifinais da Copa América ao vencer o Chile por 1 a 0 no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. O gol foi marcado pelo meia Lucas Paquetá no primeiro minuto do segundo tempo.
A equipe comandada por Tite atuou quase toda a etapa complementar com um jogador a menos, porque Gabriel Jesus foi expulso aos três minutos depois de uma entrada violenta. Foram 48 minutos desfalcada e sob pressão, mas deu resultado.
A semifinal é na segunda-feira (5), às 20h, contra a seleção do Peru — uma reedição antecipada da final de 2019. O palco será de novo o estádio Nilton Santos.
O Brasil teve dificuldade de criação no primeiro tempo porque o Chile marcou bem. A ideia foi simples, mas ainda não tinha sido feita na Copa América: pressionar Casemiro e Fred na saída de bola, o que obrigava à dupla passes seguros de lado ou para trás e isolava os quatro atacantes. Quando recuperava a bola, o Chile tinha uma transição rápida com Vidal na base, Sánchez e Aranguiz flutuando e Vargas procurando espaço entre as linhas de marcação, então Gabriel Jesus e Richarlison acabavam com muitas funções defensivas.
Foram só quatro chances de gol na etapa inicial — três do Brasil e só uma do Chile que, no entanto, teve mais posse de bola. Danilo, Neymar e Gabriel Jesus finalizaram as jogadas, todas após os 30 minutos do primeiro tempo, quando o time tentou ficar com a bola e chegar com mais gente na frente. No caso do Chile, Vargas obrigou Ederson a fazer uma boa defesa aos 26 minutos. Mas não passou disso: um jogo de marcações encaixotadas, estratégias para anular o adversário sem o segundo passo de entender como fazer gol e pouca emoção.
Tite tirou Roberto Firmino e acionou Lucas Paquetá no intervalo. Foi o suplente o autor do gol numa jogada bonita da seleção com participação de Renan Lodi, Fred, Casemiro e Neymar. Mas quando era para o jogo ficar tranquilo para o Brasil, Gabriel Jesus atrapalhou: acertou um chute no rosto de Mena numa disputa de bola na intermediária, foi expulso direto e nem coragem de reclamar teve.
O jogo ficou mais físico e gritado depois da expulsão. O Chile tentou atacar e teve boas chances com uma bola no travessão de Brereton e uma sobra de Meneses que fez Ederson trabalhar. O Brasil tentava nos contra-ataques baseado principalmente na individualidade de Neymar, mas não passou de pressão e ameaça. A vaga era do Brasil.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

30227

views

81167

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp