01/07/2021 às 11h41min - Atualizada em 01/07/2021 às 11h41min

Confira o novo valor dos pedágios de SP com aumento a partir desta quinta (1º)

Segundo a Artesp, percentual de reajuste é de 8,05%; algumas praças, porém, terão alta maior

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
Agora São Paulo
Divulgação

As tarifas de pedágio na maioria das rodovias estaduais de São Paulo sob concessão da iniciativa privada ficarão mais caras a partir desta quinta-feira (1º). Segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o reajuste é de 8,06%, mesmo percentual da inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado em 12 meses até maio.
Os percentuais de reajuste nas principais praças de pedágio das rodovias que ligam a capital paulista ao interior e ao litoral. De 29 pontos de cobrança, o aumento foi superior ao índice divulgado pela Artesp em 22 deles. Nos trechos oeste e sul do Rodoanel (onde todos os pedágios têm o mesmo preço), o percentual foi maior do que 8,06%, ficando abaixo disso somente na porção leste da via.
Proporcionalmente, o maior aumento registrado nas vias pesquisadas será na praça de pedágio de Caçapava (116 km de SP), cuja tarifa básica (para automóveis e caminhões por eixo) passa dos atuais R$ 3,70 para R$ 4,10, o que corresponde a uma alta de 10,81%.
Na rodovia dos Imigrantes, quem sai da estrada pela alça do bairro Eldorado, em Diadema (Grande São Paulo), terá de pagar R$ 4,20 -- 10,53% a mais do que o valor atual, que é de R$ 3,80.
Em números absolutos, o maior aumento será praticado nos pedágios principais das rodovias Anchieta e Imigrantes, que ligam a cidade de São Paulo à Baixada Santista. Atualmente, a tarifa básica cobrada é de R$ 28. A partir de quinta, o valor terá acréscimo de R$ 2,20 e passará para R$ 30,20. Em termos percentuais, no entanto, o reajuste (7,86%) é inferior à inflação do período.
Procurada, a Artesp informou que as variações nos percentuais se devem a critérios de arredondamento das tarifas. "O cálculo das tarifas de pedágio é feito utilizando-se o conceito de tarifa quilométrica, ou seja, corresponde a um valor fixo por quilômetro multiplicado pelo trecho de cobertura da praça -e que varia em função da categoria das rodovias e dos tipos de veículos", diz a agência reguladora.
Os reajustes serão aplicados nos pedágios das rodovias administradas pelas 17 concessionárias pertencentes às três primeiras etapas do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. São elas: CCR Autoban, AB Colinas, Ecovias, Intervias, Renovias, CCR SPVias, Tebe, AB Triângulo do Sol, CCR ViaOeste, CART, Ecopistas, CCR RodoAnel, Rodovias do Tietê, Rota das Bandeiras, SPMar e ViaRondon.
Na Tamoios, que é administrada pela concessionária de mesmo nome e também faz parte das três primeiras etapas do plano de concessões, também haverá reajuste, mas as datas e os índices não foram informados.
No ano passado, por causa da pandemia de Covid-19, os aumentos, que tradicionalmente ocorrem em julho, foram adiados para o início de dezembro.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

30227

views

81167

Qual melhor candidato?

0%
100.0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp