28/05/2021 às 10h51min - Atualizada em 28/05/2021 às 10h51min

Seleção masculina abre VNL diante da Argentina

Clássico sul-americano acontece nesta sexta-feira, às 16h

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
Web Vôlei
Divulgação
Sexta-feira é dia de estreia da Seleção Brasileira masculina na Liga das Nações, na cidade de Rimini, na Itália, às 16h (de Brasília) contra a tradicional rival Argentina, com transmissão pelo SporTV2. Ainda sem poder contar com o comandante Renan Dal Zotto, que passou por um período de internação em decorrência da covid e está em processo de recuperação no Brasil, o grupo verde-amarelo será comandado pelo assistente Carlos Schwanke.
O Brasil chega para a Liga das Nações depois de três vitórias em três amistosos contra a Venezuela, no Rio de Janeiro. As partidas serviram para que o técnico interino pudesse fazer algumas avaliações também depois de um período de cerca de um mês de treinamentos no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ).
– Foi importante jogar pela ansiedade de colocar em prática o que vinha sendo treinado. Agora é diferente. Vamos estrear em uma competição importante com a responsabilidade de representar o atual campeão olímpico. Vamos pensar a cada jogo, estamos com 16 atletas, e a busca por uma adequação vai ser feita ao longo do campeonato visando a sequência, em Tóquio, que vai ser o momento mais importante do ano – disse Schwanke.
Um dos jogadores mais experientes da Seleção brasileira, o capitão Bruninho está entusiasmado com a retomada das competições depois de um ano sem nenhum compromisso.
– Estamos com um mix muito bacana com jovens chegando e dando ainda mais energia para os mais experientes que chegam com uma bagagem, Jogos Olímpicos nas costas, o que é importante também. Essa mistura tem dado certo. Demonstramos isso em 2019 e espero que esse ano isso se repita e que possamos colher os frutos lá na frente – opinou o levantador.
Por outro lado, a Argentina, dirigida por Marcelo Mendez, teve 
problemas de covid antes do embarque para a Itália e contará com apenas nove atletas para os primeiros jogos da VNL. Ele ganhará reforços para o decorrer da competição, após a FIVB permitir a entrada de atletas antes da “abertura oficial da bolha”, na segunda metade do torneio.
Na sequência do confronto contra a Argentina, o Brasil terá, ainda, Estados Unidos e Canadá neste primeiro bloco de jogos. Os três dias posteriores voltam a ser de competição feminina para depois, então, retomar o masculino de acordo com a tabela que a cada três dias conta um naipe em atividade na Itália.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

33746

views

89871

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp