22/05/2021 às 11h54min - Atualizada em 22/05/2021 às 11h54min

Sócios de empresas apontadas por sonegação de R$ 1 bilhão receberam Bolsa Família e Auxílio Emergencial

Casal apontado como chefe do esquema foi preso em Sorocaba

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
Divulgação
A investigação na Operação Noteiras apontou que ao menos 40 sócios de empresas usadas no esquema de lavagem de dinheiro receberam de programas sociais na pandemia. Um grupo criminoso entre São Paulo e Alagoas teria sonegado cerca de R$ 1 bilhão de reais.
Em pesquisas junto aos bancos de dados, a força-tarefa descobriu que alguns dos sócios captados receberam benefícios. Segundo apurado, de quase 40 sócios de empresas, cerca de 30 recebiam Bolsa Família, 28 receberam o Auxílio Emergencial e ao menos 30 os dois beneficios.
Em análise da conta corrente de uma sócia com empresa sediada em Maceió (AL) foi verificado o recebimento de R$ 798 mil entre janeiro e outubro de 2020.
A mesma mulher ganhou R$ 7.444,00 de Auxílio Emergencial e R$ 7.761,00 de Bolsa Família, conforme a investigação. Em outra suspeita investigada, uma manicure também sócia, houve uma grande movimentação fiscal. Ela teria a renda de R$ 678, mas com créditos de R$ 1.735.175 entre 23/11/2018 e 18/11/2019.  Foram levantadas ao menos 100 empresas em Alagoas utilizadas para a emissão de notas fiscais, estando cerca de 35 ainda em funcionamento. Alguns dos sócios funcionariam como "laranjas" ou "testas de ferro", já que estavam vinculados a pessoas de origem humilde, sem qualquer vínculo com o ramo empresarial.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

33746

views

89871

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp