20/05/2021 às 11h20min - Atualizada em 20/05/2021 às 11h20min

Casal suspeito de envolvimento em mega-assalto a banco em SC é preso em condomínio de luxo

Crime ocorreu em novembro de 2020, em uma agência bancária de Criciúma (SC). Suspeitos foram presos em um condomínio de luxo em Votorantim (SP), na segunda-feira (17).

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
Z1 portal
Divulgação
Um casal suspeito de envolvimento em um mega-assalto a banco em Santa Catarina (SC) foi preso em um condomínio de luxo em Votorantim (SP) na segunda-feira (17). O crime ocorreu em novembro de 2020, em uma agência bancária de Criciúma. De acordo com a Polícia Civil, a ação foi da Delegacia de Roubos e Anti-seqüestro (Dras) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic/PCSC), com apoio da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DIPC/PCSC). Os policiais civis localizaram a dupla em um condomínio de alto padrão em Votorantim, onde eles estavam morando.
O homem, de 41 anos, é de Sorocaba (SP) e tem antecedentes por crimes de extorsão mediante sequestro e porte ilegal de arma de fogo em São Paulo (SP). Já a mulher, de 28 anos, é de Capinzal (SC) e trabalhava para o homem. Ambos viviam em Penha (SP) na época do roubo.
Em março deste ano, a Polícia Civil de Santa Catarina indiciou e o Ministério Público de Santa Catarina ajuizou uma ação criminal contra 16 pessoas por organização criminosa. Elas tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça na primeira fase das investigações. O casal foi transferido para Santa Catarina e, agora, responderá pelo crime com os demais réus ao processo. Uma quadrilha fortemente armada invadiu a tesouraria regional de um banco, provocou incêndios, bloqueou ruas e acessos à cidade, usaram reféns como escudos e atirou várias vezes, na noite do dia 30 de novembro de 2020, em Criciúma.
A polícia encontrou 10 carros utilizados pelos criminosos. Os veículos estavam em um milharal em Nova Veneza (SP), cidade vizinha. A ação durou uma hora e 45 minutos. Pessoas foram feitas reféns e cercadas por criminosos. Houve bloqueios e barreiras para conter a chegada da polícia. Um PM e um vigilante ficaram feridos. Ninguém morreu.
Depois da fuga, parte do dinheiro ficou espalhada pelas ruas. Quatro moradores foram detidos após recolherem R$ 810 mil que ficaram jogados no chão devido à explosão durante o assalto. Os suspeitos também deixaram 30 quilos de explosivos para trás

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

33746

views

89871

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp