14/05/2021 às 12h18min - Atualizada em 14/05/2021 às 12h18min

Pai de santo e dona de pensão presos por morte de trans achada carbonizada são ouvidos na Justiça

Vítima de 22 anos teve o corpo queimado com gasolina, na área rural de Itu, em 2020. Ela mantinha uma casa em um bairro nobre para trans e travestis em Sorocaba.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
G1
Divulgação
A primeira audiência do casal apontado por matar a trans Vick Santos, de 22 anos, em Itu (SP), será realizada nesta sexta-feira (14). A vítima foi encontrada carbonizada no dia 28 de maio de 2020. Douglas José Gonçalves confessou o crime e continua preso. A esposa dele, Natasha Oliveira, também permanece presa.

Douglas e Natasha foram denunciados pelo Ministério Público por homicídio com motivo torpe, meio cruel, sem possibilidade de defesa e ocultação de cadáver. Eles podem ir a júri popular ao fim da instrução e com a pronuncia do juiz. Anteriormente, o inquérito policial apurou que os dois estariam envolvidos em exploração sexual e que "rotineiramente praticavam ameaças e agressões contra os 'explorados', geralmente travestis".


Após o crime o casal passou a noite em um motel de Sorocaba (SP). Os dois ficaram no motel por cerca de 8 horas e consumiram bebida alcoólica, café e cigarro. O crime ocorreu de madrugada, em uma estrada de terra sem movimento de carros. A entrada dos dois no local foi registrada às 5h14 com saída 13h. Enquanto os dois estavam hospedados, o corpo da vítima foi encontrado na estrada, sem documentos, carbonizado e com marcas de enforcamento.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

33746

views

89871

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp