27/12/2021 às 12h02min - Atualizada em 27/12/2021 às 12h02min

Parentes contam à polícia que suspeito de matar padrasto na ceia não aceitava relação abusiva de casal

Segundo o boletim de ocorrência, o desentendimento teria começado ainda nas comemorações. Parentes relataram à polícia que a vítima seria violenta com a mãe do suspeito.

- gazeta.redacao@yahoo.com.br
g1
Divulgação

Parentes contaram aos guardas municipais e à policia que o enteado suspeito de matar o padrasto durante uma festa de Natal, na madrugada deste sábado (25), no Jardim do Lago, em Jundiaí (SP), não aceitava o relacionamento com desentendimentos de cerca de 20 anos entre a mãe e o companheiro.

De acordo com o boletim de ocorrência, os dois homens discutiam com frequência. Duas testemunhas que teriam presenciado o crime na noite de Natal seriam uma adolescente de 14 anos e uma criança de 10 anos de idade.

Segundo o registro, Alberto Fernando Costa foi encontrado sem vida por uma equipe da Guarda Municipal.

Conforme apurado no local pelos guardas, houve discussão entre Alberto e o enteado durante as comemorações natalinas. O desentendimento teria causado as agressões com morte do homem, de 55 anos.

A situação teria sido presenciada por parentes da vítima e do suspeito, mas não foi registrada na delegacia uma testemunha presencial da briga.

O suposto autor fugiu da casa em um carro. Conforme os relatos, a vítima convivia em união estável com a mãe do rapaz havia cerca de 20 anos.

Próximo ao corpo da vítima foi encontrado um pedaço de madeira e outros objetos manchados com sangue na rua.

No local, estiveram o delegado de plantão, uma investigadora e os peritos. Por meio de conversas de parentes com a polícia ainda no imóvel, foi informado que o enteado cresceu na companhia do padrasto, o qual seria violento, usuário de drogas e supostamente agredia a mãe do suspeito.

O caso foi registrado no plantão policial e será investigado.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
visitas

32481

views

86533

Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp